Diferença de Tratamento

Criado: Segunda, 07 Outubro 2019 Escrito por Ronaldo Correia Junior

Passamos três dias em Brasília, visitando a família de Silvia. Ela deixou o carro no estacionamento do aeroporto de Curitiba, na saída do qual um guarda nos ajudou a ir ao balcão da companhia aérea, de onde um funcionário da Gol nos acompanhou até a entrada do avião, como recomenda a norma internacional. Ao aterrissarmos em Brasília, descumprindo tal norma o funcionário que nos auxiliou a sair do avião nos largou na saída do túnel móvel em vez de ir conosco ao menos até a esteira de bagagem, obrigando Silvia a andar um longo percurso conduzindo uma mala grande, uma mochila pesada e a cadeira de rodas com Clara no meu colo e, na volta, ninguém nos ajudou a transitar pelo túnel. Ao voltarmos para cá, a funcionária encarregada do nosso caso nos acompanhou até onde estava o carro cheia de simpatia, brincando com Clara, fazendo tudo para nos ajudar. Fiquei espantado com essa diferença no tratamento de pessoas de deficiência.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault